sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Zero lixo

Isso mesmo orquidófilo e minimalista - lixo zero!

Vamos dizer que é uma meta bem ousada e quase impossível para quem coleciona orquídeas, frutíferas em vaso, possui jardim descoberto e outras coleção  de plantas, não é mesmo? Tem os animais domésticos que habitam os espaços conosco.

Este tema surgiu numa visita a casa protótipo do Instituto de Tecnologia em Chicago. Casa autosuficiente em energia e geração  de insumos para os seus moradores. Foi daí que adquiri para valer as minhocas californianas e o kit de compostagem vertical. 

Além de móveis reciclados, energia renovável para o fogão, chuveiro e lareira, vidros acústicos e telhado com utilização da água de chuva para o jardim e bacia sanitária, tudo bem possível para o consumo doméstico tico e com o custo de investimento muito acessível.

Esta realidade tem modificado o modo de viver em casas menores (tiny houses) cujo investimento e deslocamento seja para servir os seus moradores a terem a experiência no campo ou com o menor consumo em seus lares e mais tempo para investirem em experiências pelo mundo. Ou seja, o importante é ser e não ter.

O que parecia uma tendência após a crise econômica em 2008/2009 hoje tem se demonstrado num movimento forte nos Estados Unidos e na Europa. Quem se endividou, não repetirá mais o modelo de viver e de consumo. Talvez por isso o movimento minimalista tenha ganhado tanta força no mundo.

Dentro deste processo de conscientização do Ser no planeta, há muitos que objetivaram a eliminação de lixo, melhor dizendo, produzindo a menor quantidade de lixo possível. Sacolas reciclavéis, embalagens retornáveis, descarte mínimo de lixo, produção  mínima para consumo de embalagens, plásticos e vidro, etc.

Agora vindo para o universo da orquidofilia e seu dia a dica. Tudo pode ser reaproveitado: caixas de papelão, caixas de madeira para transporte de vasos, plásticos dos sacos de substratos ou de ração de animais podem servir para plantio de batata e ter sua vida prolongada, sacos plásticos ou bolha podem ser isolantes térmicos em vasos cerâmicos, isopor picado serve para drenar o fundo dos vasos em geral, substratos velhos poderão ir para o jardim ou para a composteira de minhoca, tudo que for vegetal poderá ir para as minhocas. 

Roupas, carros, bicicletas, patinetes, etc poderão ser compartilhados ou remunerados pelo tempo de consumo. Espaço  de trabalho e serviço de transporte por quê investir na aquisição destes itens de consumo? 


Agora, compartilhar orquídeas, abelhas, gatos, família!!!! 

- Nem pensar, certo?

Ah! Tem a troca de corte da orquídea nos grupos do Facebook. Rs.

Tem também cafeterias no Japão, Inglaterra e Estados Unidos da América onde os gatos dos donos fazem companhia aos clientes enquanto tomam café. Se a moda vêm para o Brasil...rs. Já tenho a cafeteira elétrica e 4 quatro gatos, dá para o início, não é mesmo?





Nenhum comentário:

Postar um comentário