sexta-feira, 26 de julho de 2019

Encyclia patens


Gênero de crescimento lento e robusto! Sua haste floral demorou cerca de dois meses para se desenvolver e suas flores ficaram floridas por mais de um mês porque não receberam água. A rega foi controlada na sua base.

Aqui tenho duas unidades, uma que é esta da foto que não tem perfume e outra menor que tem perfume mas nao a encontro entre outras no orquidário. Desconfio que foi extraviada, não está na lista de óbitos, não a encontrei, sabe como é....muitas e muitas.

A da foto foi atacada por tentecoris nas suas folhas no ano passado, tratei e a deixei no local com sombrite, suas folhas estiolaram um pouco, mas não comprometeu a sua floração.

Uma nativa brasileira e de fácil cultivo! Recomendo comprar a perfumada! Mas esta sem perfume tem sua flor com melhor forma e cor. Pena que não tenho a foto da outra...devia ter registrado no passado.

De qualquer modo se quiser comecar a cultivar as Encyclias, comece por esta por ser de fácil cultivo e adaptação.





sexta-feira, 19 de julho de 2019

Cattlyea walkeriana semi-alba Ruby Lip x Toquio 1

Uma graça de orquídea!

Muito singela e delicada, este exemplar veio de uma família tradicional no cruzamento de orquídeas.

Foi recomendada pela família para vir para a coleção Brasiliana e não me arrependo!

Assim, do nada neste inverno dois botões surgiram e sua floração está assim por mais de 15 dias.

Perfume bem agradável e cores maravilhosas.

Está cultivada numa placa de casca de peroba com um pouco de esfagno chileno dentro do vaso cerâmico. Fica ao relento e toma bastante sol durante o dia.

Bom cultivo de walkerianas!

sexta-feira, 12 de julho de 2019

Cattleya mesquitae coerulea

Este exemplar veio de um lote de um falecido orquidófilo. Confiei num colega orquidófilo que cuidou dela por dois anos.


Agora veio florida do orquidário dele! Linda e durável. Ficou por um mês com esta flor e esta vigorosa, textura e perfume maravilhosos.



Veja o seu labelo curvado para baixo e suas estrias bem discretas com o pequeno serrilhado nas extremidades.



Amei este gênero por ser um híbrido natural entre Cattleya walkeriana com Cattleya nobilior. Tem pseudobulbos com vigorosos, ora unifoliar, ora bifoliar.



Repare na coluna e no formato da sua flor, além da coloração fria do coerulea.



Bom cultivo de híbridas naturais brasileiras.

sexta-feira, 5 de julho de 2019

Maxillarias floridas neste inverno

Maxillaria variabilis red
Maxillaria desvauxiana
Maxillaria sanguinea
Sem palavras! Uma mais bela que a outra prima!

No inverno as vermelhas, na primavera e verão as amarelas darão o ar da graça!