sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Por quê cometemos erros? Onde encontrar a felicidade?

Oi! Você deve estar se perguntando o que isto tem a ver com o cultivo das orquídeas, não é mesmo? - Saiba que é do ser humano e não exclusividade dos orquidófilos.

Veja a seguinte situação: compras e mais compras de orquídeas, várias da mesma espécie com variação de cores e tamanhos, etc. Além da possível compulsão e/ou colecionismo, sabemos quanto é difícil recusar um exemplar lindo que está na nossa frente e disponível para venda! Quem diria "disponível"?

- Poucos direcionam o seu investimento para dar o retorno financeiro.

- Há quem furte vasos ou mudas nas exposições. Tive a oportunidade de ver uma proprietária de orquidário comercial retirando as orquídeas de um arranjo numa exposição no final do evento, duas senhoras sem nenhuma suspeita embolsando vasos de um vendedor, colegas furtando cortes no orquidário de outro colega, visitante rondando um exemplar exposto, exemplar inteiro furtado de dentro da exposição num lugar público bem conceituado e demais  situações indesejadas dos orquidófilos.

- Ah! Não posso deixar de mencionar a filantropia desmedida onde a promoção e o marketing pessoal está acima de tudo.

- Também não deixaria de fora a "exclusividade" de venda ou qualquer tipo de coisa. Envolve relacionamento social e agrados de todos os tipos. É claro que os associados "numéricos" são os que desconhecem o que está em jogo!

Além do que a psicologia possa entender como psicopatia, outras áreas também querem saber o comportamento, o hábito e a insistência por decisões nada racionais. Ora caracterizado por ansiedade, ora por depressão e demais diagnósticos.

Podemos até supor o que fazem os investidores financeiros a correrem o risco na aplicação na bolsa de valores. Eles conhecem o assunto e os negócios, mas se arriscam visando melhores resultados com projeção de cenário econômico.

Mas o que faz as pessoas a buscarem o ganho na loteria? - Ficarem milionários! O que está por trás desta busca é a felicidade, por isso jogam semanalmente quando a chance de ganharem é infinitamente impossível. Um colega me perguntou: - Você conhece algum ganhador? Rs.

Mas vamos ao nosso interesse dentro da orquidofilia: Os erros e a insistência. Reflita um pouco e liste a sua experiência. Listei abaixo as minhas. Rs.

- Comprar sem ver a flor. Arrisco quando o vegetativo está saudável e é espécie nativa sem cruzamentos.
- Comprar por impulso sem pesquisar. Pode pagar acima do valor praticado no mercado.
- Manter um exemplar inferior. Quando encontro exemplar melhor, substituo.
- Raciocine e não deixe usarem os seus pertences para promoção pessoal ou filantropia de terceiros.
- Contenha-se com o uso da razão: preciso, devo, convém?

Para decidir fazendo uso da razão, procure obter todo o conhecimento necessário: conhecer as espécies e seu cultivo, pesquisar o mercado, conversar com orquidófilos experientes, visitar locais de venda e/ou cultivo, adquirir publicações e estudá-las. Ainda acho insuficiente, mas seria um bom começo!

Procure a felicidade onde você sente satisfação nos resultados do seu esforço em aprender e buscar a excelência! Somente nós sabemos o que pode ser melhorado através da observação e conhecimento específico.

Bom cultivo e cuide de cultivar bons hábitos! Torço pela felicidade de todos os orquidófilos e seres vivos, principalmente dos indefesos!


Nenhum comentário:

Postar um comentário