sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Jardim Botânico de São Paulo

Olá,

Para quem nunca foi, vale a pena visitar o Jardim Botânico de São Paulo.
Fui na sexta-feira à tarde, incentivada unicamente pela oferta de um aplicativo de transporte individual, saiu mais barato a ida e volta que o valor do estacionamento. Previsão para chuva no final da tarde, estacionamento ali perto por 40 reais para o Salão do Automóvel, trânsito intenso nas duas viagens.

Há história, acervo de plantas e ilustrações, publicações e exposição anual de orquídeas.

Vale a ida! Os preços são menores que outras exposições, oportunidade de aquisição.

Ouvi uma pérola na conversa entre dois conhecidos entendidos no assunto: - Não existe orquídea albina. Ou tem cor branca que é alba, mas albina não existe, pois albina é sem pigmentação e toda orquídea tem a sua pigmentação.

E por aí foi a conversa. Me despedi deles.

Fiquei aqui babando neste exemplar da Cymbidiella pardalina, cultivada por uma produtora de orquídeas. Planta nativa de Madasgacar, odeia o replantio e perda de suas raízes que se desenvolvem no musgo. Aqui, estou na segunda tentativa de cultivo da minha.




 É claro! Dei os parabéns pelo cultivo! Um show!

Nenhum comentário:

Postar um comentário