sexta-feira, 7 de setembro de 2018

Cattleya lueddemanniana Destaque do mês para a orquídea venezuelana

Olá orquidófilo!

Cattleya luedemanniana. Orquídea unifoliada.

Este mês começou com o botão da minha abrindo rapidamente no início da manhã. Soube que ela é assim, rapidamente abre e que o labelo de cada orquídea é único!

Soube também ser da Venezuela, desde o litoral do Caribe até a área montanhosa. Me fez lembrar da viagem do naturalista Alexander von Humbodlt em 1800 descrevendo a região árida com palmeiras de buriti (Mauritia flexuosa) e temperaturas de 50 graus Celsius no solo no centro desta região.

Soube também que as rubras estão em altitude nas montanhas e as de cores mais claras perto do litoral. Há controvérsias sobre isto.

Bom, sei na prática que ela se ressente do replantio. Fica enfraquecida com bulbo de menor porte e flor única. Foi o que aconteceu com ela. Suas flores podem durar até uma semana, sendo este o motivo de não ser escolhida para comercialização intensiva.

Bom cultivo!

Cattleya lueddemanniana tipo x rubra

Dois exemplares menores com 1 ano e meio que foram retirados dos frascos

Presente de um produtor de Uberaba: Dois cruzamentos com a C. lueddemanniana Haydé




Nenhum comentário:

Postar um comentário