sexta-feira, 29 de junho de 2018

Octomeria juncifolia



Espécie endêmica da mata atlântica do sul e sudeste brasileiro. Descrita por Barbosa-Rodrigues em 1881. Possui folhas pendentes, roliças e compridas sem pseudobulbos.

Muito agradável pelo seu crescimento vegetativo cespitoso, quanto mais folhas tiver, mais flores todo ano, pois suas folhas não caducam com o passar o tempo.

Veio cultivada num toco de madeira com casca, muito bem fixada por suas raízes bem finas. É um exemplar que fica bem interessante entouceirado e pendurado junto com outras debaixo de uma árvore.


Inflorescência na base da folha.
Flores brilhantes amarelo-ouro.

Floresce no final do inverno, mas aqui floresceu no final do outono.
Aqui o labelo é amarelo-ouro, não escuro como descrita por alguns.
Bom cultivo de Octomerias!

Nenhum comentário:

Postar um comentário