sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Laelia ou Hadrolaelia tenebrosa alba

Olá,

Tive uma grata surpresa ao ver a Laelia ou Hadrolaeilia tenebrosa alba com flores!

Para um orquidófilo, passar a vista por todas as plantas logo pela manhã se torna uma rotina. Nada mais gratificante que ver as flores, apesar de não possuir uma forma razoável ela continua sendo uma das preferidas no Brasiliana. Nem a imaginava florida neste mês!

Digo o porquê: -pesquisando, há pouco sobre ela e dizem ser de difícil cultivo, além de ser pouco vista nas coleções particulares.

O grande desafio é que ela possa ser fortalecida com organo-mineral, cálcio e vitamina B, chorume e tudo mais que possa deixá-la forte, como as demais.

O desafio do replantio foi superado e ela já está aclimatada por aqui. Talvez, digo talvez, a troca do plástico agrícola possa ter beneficiado a sua floração, pois há mais luminosidade.

Duas flores magrelas no mês de dezembro
Já falamos dela neste blog, veja o artigo anterior: http://www.diariodoorquidofilo.com.br/2017/02/laelia-tenebrosa-alba.html


Pseudobulbos finos e pequenos
Continuo apaixonada pelas albas! Seu perfume é mais cítrico e sutil nem se compara a Cattleya guttata, p. exemplo que tem o tom adocicado e de grande extensão.

Nesta floração as suas sépalas e pétalas estão mais claras, amareladas. Da vez passada havia um pouco de verde/dourado.

Unifoliada
Devo confessar, me interessei bastante pela morfologia das tenebrosas, porte pequeno, nem tanto por suas flores.

Bom cultivo de Laelias ou Hadrolaelias tenebrosas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário