sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Destaque do mês - Coelogyne usitana

Olá,

Iniciei a coleção Brasiliana com a Coelogyne cristata. Foi com ela que iniciei a aquarela botânica também. Hoje trago sua prima: Coelogyne usitana. Ganhei este corte da amiga Leili Odete Campos Izumida.
Haste pendente

Labelos e sépalas brancas com um vinho avermelhado no centro


Planta de porte médio, folhas grandes e finas, floração irregular/qualquer época do ano. Sua haste floral se desenvolve a partir da primeira para a última flor, ficando cerca de dois a três meses com apenas uma flor aberta de cada vez, cada flor aberta por 7 a 10 dias.


Cultivada no musgo chileno, carvão e isopor. Gosta de sombra e umidade relativa do ar alta.

Originária das Filipinas, Ilhas Mindanao, portanto clima quente. Altitude de 600 a 800 metros acima do nível do mar.

Sem fragrância acentuada.

Suas cores cativam e são especiais para uma orquídea! Fugindo muito das cores nativas do Brasil.

Desejo um excelente cultivo de Coelogynes!
No centro um riscado branco em contraste com o vinho e tom alaranjado na coluna


Nenhum comentário:

Postar um comentário