sexta-feira, 7 de julho de 2017

Destaque do mês - Sophronitis coccinea Jedhai 4N e Sophronitis wittigiana "rosea"

Olá,

Nesta semana escolhi a Sophronitis coccinea Jedhai 4N como destaque do mês e a prima Sophronitis wittigiana "rosea".

A floração delas veio forte, com flores em cada frente da touceira. Bastou cair um pouco a temperatura, os botões despontaram rapidamente. Andava apreensiva na adaptação de ambas no Brasiliana.

Sophronitis coccinea Jedhai 4N
Vermelho intenso e cada frente com flor

Labelo com centro amarelo e extremidade vermelho
As duas foram adquiridas em Cotia em 2016, de uma família tradicional no cultivo delas. Soube que fazem um sucesso no Japão por serem pequenas e floração em cada frente da touceira.

Ambas vieram cultivadas nos vasos cerâmicos sem furos nas laterais, um pouco de musgo, chip de côco e adubadas com bokashi.

Preferi adquirí-las em touceiras, um corte seria comprometedor para a sua adaptação no Brasiliana.

Mantenho ambas com as demais do gênero com sol da manhã, claridade moderada, umidade relativa do ar alta, protegidas pelo plástico agrícola. O resultado tem sido bom.

Sophronitis wittigiana "rosea"
Floração em cada frente da touceira

Fundo amarelo no labelo estreito

Planicidade das sépalas e pétalas

Bom cultivo de Sophronitis!










Férias neste inverno

Olá,

Imaginei ficar de férias deste blog durante Julho, entretanto a reforma foi iniciada e achei interessante passar os cuidados que tive com as orquídeas.

1- Pendurei dois vasos num gancho metálico e mantive o peso distribuído na estrutura de madeira (retirei os vasos da região da reforma)
2- Desloquei uma prateleira para outra parede com os vasos nela
3- Afastei os vasos de frutíferas da obra
4- Os carros foram para a garagem da vizinha que cedeu o espaço durante um mês
5- A poeira está controlada com a rega diária

Lembrem-se de manter a mesma posição em relação ao quadrante leste/norte. Do jeito que cada vaso estava antes da movimentação.

Foi realizado um isolamento dos vasos com as portas usadas.

A rega está em dias alternados e realizada logo pela manhã, assim não há interferência com a obra e não há risco de ficarem sem rega neste inverno.

Uma outra vizinha veio com algumas dicas de cultivo de Catasetum. Trocamos cortes. Os meus estavam encharcados, por este motivo não se desenvolviam.

Voltarei com as postagens assim que puder, possivelmente em 4/agosto. Por enquanto seguem as floridas nesta semana.
Amblostoma tridactylum que ganhei do colega José Roberto Heise

Vegetativo radicular similar à Microlaelia lundii: boa drenagem sem retenção de água e pseudobulbos similares ao gênero Epidendrum
Cattleya eldorado

Cruzamento entre Cattleya loddigesii alba "Rina Graciano Brizola" x Cattleya loddigesii alba "HI"


Bom cultivo e até breve!