sexta-feira, 26 de maio de 2017

Coleção de Cattleya walkeriana

Olá,

Nunca pensei que fosse ter uma coleção de Cattleyas walkerianas. Pois é...digo isso porque são extremamente valorizadas no mercado internacional e nacional.

No ano passado adquiri dois exemplares de um colecionador renomado. Um colega me ajudou no replantio, vendi cortes para outros dois colegas. Ambas não derão flores ainda.

(Soube mais tarde por uma colega cultivadora comercial que a Cattleya walkeriana Feiticeira é perfeita, pois fica circunscrita num circulo e seus ângulos são iguais entre sépalas. As pétalas ficam sobrepostas num pequeno trecho. Uau! Ainda não a tenho no Brasiliana. Fica o sonho de consumo.)

Independente da geometria perfeita, digo que gostei muito deste último lote 2017 porque há plantas antigas que datam 2001 com boa referência de origem.

Neste verão aconteceu repentinamente. Fui selecionar algumas orquídeas no local e acabei adquirindo algumas clássicas. Ainda sem saber direito, fui no instinto. Vi as etiquetas com as identificações, de excelente procedência. Adquiri cerca de doze unidades, replantei cinco porque apresentavam necessidade de desenvolvimento e/ou infestação da vespa da orquídea no substrato/raízes e deve ter mais sete para replantio. Das replantadas, três estão neste artigo.

Modéstia: estou orgulhosa pelo replantio delas! Nenhuma sucumbiu! Obrigada colega por ter me ensinado o cultivo delas. Que possa obter mais conhecimento e que possamos passar adiante tudo que aprendemos durante este tempo de cultivo.

A grande dica é utilizar uma placa de peroba ou sansão do campo, amarrar bem o rizoma dela. Deixo inclinada cerca de 30 graus no vaso cerâmico com musgo, chip de côco e casca média com pedaços de carvão.

Mais uma dica, ela solta uma raiz no rizoma onde vem a flor. Daí a importância que ter uma base segura (madeira) para se desenvolver.

Última dica, preserve suas raízes danificadas. Poderão se desenvolver mais adiante.

Digo que estou enlouquecida com o perfume delas! Muito agradável com flores abertas por quase um mês. Estou de olho para que nenhuma formiga as polinize. Rs. Percebi vários insetos em volta delas.

Cattleya walkeriana tipo "Takako"

Cattleya walkeriana coerulea Dona Vilma
Cattleya walkeriana semi-alba

(No inverno do ano passado fiz a transição de local. Desloquei as duas walkerianas, uma nobilior e outras para uma região mais ensolarada sem sombrite ou plástico agrícola. Ou seja, sem proteção alguma por enquanto.)

Terei que reformar este trecho, pois a coleção aumentou e os vasos com frutíferas também! Tenho certeza que valerá a pena, pois este lote está se apresentando bem interessante. O próximo passo será ocupar o telhado da casa! Rs.

Qual orquídea gosto mais, direi que gosto de todas sem restrição! Cada uma com a sua característica marcante. Rs. Há colecionadores que se identificam com determinada espécie. Gosto de todas, sem restrição. 

Bom cultivo de Cattleya walkeriana!




2 comentários:

  1. possuo uma walkeriana alba rainha da canastra que adquiri no orquidario wenzel que este ano tive a alegria de ver sua primeira floraçao no meu cultivo um show

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marinete, pouco conheço sobre o cultivo delas. Imagino que a sua vindo do César Wenzel seja um beleza!

      Excluir