sexta-feira, 3 de março de 2017

Destaque do mês - Cerathostylis restiquama ou rubra

Olá,

Esta orquídea merece ser o detaque do mês por um motivo interessante: dá flores em cada estação do ano.
Flores vermelhas, cintilantes
Havia pedido um corte para um colega, negou.
Comprei três mudas pequenas.
Na sequência tive oportunidade na aquisição deste exemplar adulto.
Passei as mudas adiante.
Fará um ano no Brasiliana.

Chegou desidratada com as brácteas alongadas bem secas.
Ficou em quarentena.
Adaptou num local de claridade e boa ventilação.
Não foi replantada, o substrato estava novo.
Assim que retirei as brácteas, surgiu a floração.
Na estação seguinte o mesmo.
Na próxima também.
Ou seja, três estações consecutivas. Vamos ver a próxima: outono.

Dica: está bem presa no substrato e cachepot de peroba.

Dica: após a floração, limpo as brácteas para que suas raízes finas e pequenas fiquem expostas para receberem nutrientes e umidade. Suspeito que seja o principal motivo de ir bem por aqui.

Descrição
Da Ásia, clima tropical sem oscilação de temperatura sendo o mínimo de 20 graus Celsius.
Claridade moderada no período da manhã.
Umidade relativa do ar alta.
Epífita de crescimento pendente com folhagem alongada e carnuda.
Cacho floral até três flores pequenas na cor vermelha, bem cintilante.
Duração de até 10 dias.
Sem perfume.

Acredito ser a única orquídea no Brasiliana  que floresce nas estações. Não estou considerando as Restrepias. Não a troco e nem a dividirei.

Amei!!! Sonho que todas possam ter este atributo. Uau.

Se este for o critério para a coleção, restaria ela e poucas por aqui. Rs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário