sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Destaque do mês - Cattleya granulosa delicata lilacina

Qualidade superior na combinação: forma, cor, textura
 Cattleya nativa da região nordeste do Brasil entre os estados de Alagoas e Rio Grande do Norte.
Adora alta luminosidade e temperaturas altas.

Chega até 1,20m de altura com várias flores numa haste floral.

Pesquisando, há várias classificações sobre o tipo da flor. Esta é delicata lilacina: Pétalas e sépalas variando entre verde, marrom e amarelado com máculas/manchas; labelo rosa claro, sendo mais intenso próximo a coluna.

Esta foi adquirida num orquidário comercial em Cotia, após ouvir uma palestra instrutiva sobre Laelias purpuratas no final da primavera. Rs. Havia várias Laelias purpuratas abertas para vender, uma mais linda que outra, mas este exemplar estava qualitativamente superior na forma, cor, textura da sua única flor. Há um contraste enorme entre a coluna e labelo fosco com suas sépalas e pétalas brilhantes e lisas. Uma coisa de outro mundo que a fotografia não consegue mostrar.

Veio cultivada em musgo com chip de côco no vaso cerâmico. Deve estar adaptada em São Paulo. Terei que replantá-la no ano que vem depois da sua floração, pois atingirá a borda do vaso.

Ainda não destinei um local no orquidário. Imagino junto com as C. nobilior, C. walkerianas, por enquanto saiu da quarentena e está junto com outras Cattleyas com sol pela manhã e protegida abaixo do plástico agrícola. Uma situação deve ser garantida, ter a menor variação de temperatura no inverno.

Quanto ao perfume, não foi o item marcante e nem me lembro...Rs

Aspecto vegetativo também nada demais, lembro-me somente da sua flor! Rs.

Mais um exemplar no Brasiliana. Eba!

Tenha um bom cultivo!

Labelo rugoso com cores foscas e coluna fosca bem lisa. Sépalas e pétalas brilhantes, lustrosas com máculas

Nenhum comentário:

Postar um comentário