sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Miltonia regnelli alba

Olá,
Apresento mais uma orquídea alba. A Miltonia regnelli alba.
Ela possui primas desde híbridas naturais até a tipo. 
Esta espécie é encontrada nos estados brasileiros: São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Se desenvolvem nos bosques na parte baixa das montanhas, lugares com umidade elevada.
Este exemplar eu adquiri num orquidário comercial na Granja Viana/Cotia. Veio florida em novembro do ano passado e neste ano já deu duas florações: talvez maio e agora.
Considero a sua forma geométrica bem interessante. Sua flor poderia estar contida num círculo geométrico com o centro levemente deslocado para cima.
Ela não possui nenhum perfume em especial.
Seu cultivo é fácil. Gosta de umidade e luz moderada o ano todo, inclusive no inverno.
O desafio é ter sua floração abundante com várias frentes e hastes em todos os sentidos. Cada haste costuma dar 3 a 5 flores com até 7cm de diâmetro.
Está cultivada no vaso cerâmico com musgo e casca com carvão. No fundo tem isopor em pedaços. Possui raizes finas e gostam de drenagem rápida.


Percebi que as formigas não tiveram interesse nela como tiveram com a tipo. Devo observar atentamente o desinteresse delas, ou o isopor as afastou ou ela não apresenta açucar como a tipo que sempre está com cochonilhas pretas.

Este exemplar tem potencial para entoucerar rapidamente e fazer parte da sua coleção pela facilidade e fascínio pelas suas flores na haste, além de ter duas florações por ano.

Bom cultivo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário