sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Compulsão por orquídeas

Olá, o tema hoje é sugestivo a comprar orquídeas! Há muito além da aquisição.

O início
O início da orquidofilia nunca acaba. Rs. Sempre juramos que não compraremos mais orquídeas e não resistimos, compramos sob qualquer desculpa esfarrapada.

Iremos em todas as exposições! Testaremos todos os vasos, substratos, produtos, etc.

Reflexão
Quando esta fase inicial passar, digo passar a comprar menos e passar a comprar de modo consciente ou criterioso; todo orquidófilo refletirá sobre o seu espaço e sua coleção. Dia virá que descobrirá que precisará de mais espaço ou que não tolera mais a coleção do modo que está: amontoada ou sem o resultado satisfatório de flores e qualidade da sua coleção.

Quanto mais se aprofunda na pequena insatisfação ou incômodo, mais estuda e aprende que precisa reaprender tudo. Ex. o substrato que vai bem na casa do seu colega não é tudo aquilo na sua coleção, algo está estranho. Outro ex. vai visitar um orquidário comercial e descobre que há preços justos e competitivos com a qualidade de flor, chega a refletir que irá comprar a partir da flor e não pelo preço de oportunidade (baixo e sem a flor, porque daqui um ano não poderá gostar da floração).

O estudo
Descobre que há artigos e textos que não explicam muito bem, pelo contrário acabam confundindo o conceito de luminosidade e sombreamento. A maioria dos livros trazem percentual de sombreamento. O que deve ser observado é que o sombreamento é para sol a pino, se há sombra no local, este percentual já ficou comprometido e irá se somar ao sombrite 80% que instalar, ou seja, é mais interessante medir lux no local e a partir daí instalar o que for garantir orquídeas floridas ( geralmente de 2.000 lux a 500 lux dependerá da espécie).

A encruzilhada
Terá que iniciar o desapego de alguns vasos. Uns ganhados, outros de valor expressivo, espécies que não ama incondicionalmente, outros que não faz questão e assim por diante.

Após esta "limpeza", renovação gradual, há necessidade de relocar alguns vasos, reavaliar o todo da coleção. Corrigir higienização, descarte, área de trabalho, replantio, setorizar algumas que podem ficar melhor noutro local.

Chega a hora de escolher novos fornecedores a partir da avaliação dos exemplares já adquiridos. Descobre que orquídeas que vieram plantas no musgo não se adaptam rapidamente no substrato misto de macadâmia. Opa!!! Troca de fornecedor ou pesquisa o que pode ser feito no replantio no seu orquidário doméstico???

Assim vai a crise de um orquidófilo. Nunca cessa todas as questões que pairam no cultivo e na coleção particular.

A observação se aguça e a exigência aumenta!

O juízo final
Não existirá. A fase acabará e começará outra.

Já ouvi testemunho que uma orquidófila se desfez de toda a sua coleção por desgosto com a vida, desilusão de algum tipo. Abriu mão das plantas. Após alguns anos retomou e surgiu com uma coleção espetacular!

O descarte
Poderá acontecer de se desfazer das demais plantas do jardim e da casa. Enfim, a vida se resumirá em orquídeas. Há orquídeas que já descobriu que não irão bem nas condições existentes.

Neste quadro, a família já não aguenta mais. Rs. Ou abandonam ou ignoram o orquidófilo no núcleo familiar. Os vizinhos tocam a campainha e chegam com orquídeas doentes para serem salvas pelo herói, aquele/a que tem um orquidário no bairro ou pior ainda doam porque acabou a floração.

Quando o colecionador se for para outra vida, a família se desfará da coleção de um jeito ou de outro porque não dá valor sentimental ou de qualquer tipo.

A felicidade
Quando uma flor abre, que alegria! Muda o dia do orquidófilo. Ele fica mais confiante, alegre e disposto! Observe o bom humor dele.

A preocupação
Quando algo não vai bem, ele fará uns telefonemas, pesquisará na internet, receberá "consultores", enviará fotos, lerá livros sobre o assunto. Ou seja, estará atarefado nas horas livres!

A ansiedade
Passará...
Se tornará um ser feliz, pleno de novos conhecimentos que a Natureza propicia através da orquidofilia.
Se tornará mais feliz por mais tempo! Perceba!
Muitos saíram da depressão porque se entregaram ao estudo das orquídeas...e com a ajuda dos especialistas da área da saúde.

O prêmio
Alguns querem medalha, medalha, medalha.
Outros cultivam porque acham a flor bonitinha e ponto.
Poucos valorizam a perfeição. Até hoje conheci somente uma colecionadora impecável na apresentação e nos exemplares de sua coleção.

Comportamento

Talvez esta crônica se aplique na sua vida de um modo ou outro amigo.

Bom cultivo orquidófilo de carteirinha!

Nenhum comentário:

Postar um comentário