sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Nem tudo são flores! - Parte 2

Listei alguns itens que considero um avanço na prática para combater e prevenir as pragas e doenças nas orquídeas.

Atualmente

Observo a origem e o fornecedor das minhas plantas.
Sei da idoneidade de muitos que me alertam que a tal corte da planta precisa de combate ao vírus. Outros simplesmente ignoram tal informação, estão preocupados com a receita e com os ganhos na venda das orquídeas, se esquecem que o consumidor de hoje pode não voltar a comprar novamente porque perdeu o exemplar que comprou dele.

Mergulho e quarentena!
Não 
é necessário dizer da importância destes dois procedimentos. Se houver algum inseto, lesma ou caramujo, eles se manifestarão em breve.

Uma medida imediata e mergulhar o vaso por alguns segundos na água dentro de um balde, cobrindo a planta por completo. Se houver algum intruso, este poderá boiar e ser eliminado por você.

Lição – Aprendi a observar o verso das folhas, não somente as raízes.
Nem sempre dá para reconhecer visualmente algum sintoma na planta na hora da aquisição dela. Veja sempre o verso das folhas.



Após algum tempo, examine o verso das folhas novamente. Observe o avanço de manchas ou conjunto de marcas. Acompanhe e pesquise.
Converse com outros colecionadores, fornecedores, consulte livros, grupos da internet, publicações em geral.

1-   No inicio da sua coleção, prefira qualidade em cada exemplar. Não transforme numa dor de cabeça ou não ponha em risco as demais orquídeas saudáveis que já possui. Pode abrir mão da planta doente ou fazer a risca o tratamento que ela exigir. 

Lembre-se de utilizar equipamentos de segurança quando utilizar produtos químicos.

2-   Além de ser um hobby cujo investimento é todo o seu tempo e recursos financeiros, instalado o problema, terá que dar uma solução efetiva e não paleativa ao sintoma das pragas e doenças.

3-   Há o fator emocional que não tem preço. Cada um sabe onde dói e não quer sofrer mais que fazer as orquídeas serem saudáveis e terem flores. Basta o árduo aprendizado no cultivo delas!

Prevenção adotada
Avalie as soluções para o local onde esta e quais são as possibilidades reais do seu orquidário doméstico. Sonhe com o seu orquidário ideal, mas faça o que é possível agora e não deixe para amanhã.

Estude cada opção e faça uma previsão financeira e de execução por partes, assim tempo e recursos contarão ao seu favor. Aos poucos terá um orquidário melhor e mais adequado as necessidades das suas orquídeas.

Não pense que há solução definitiva. Sempre haverá ajuste a ser realizado. Sua coleção mudará e as necessidades também.

Amigos antigos na orquidofilia poderão ir tomar um café para conhecer a sua coleção e farão observações valiosas a serem consideradas por você.

Desejo um bom cultivo, muitos amigos e muito café!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário