sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Eria spicata Moir ou Eria bractenses

Olá,

Destaco hoje a Eria spicata Moir ou Eria bractenses (tem duas folhas no topo do pseudobulbo e não tem perfume. Veja este link http://www.orchidspecies.com/eriaspicata.htm). O exemplar que possuo mais se enquadra na descrição de Eria bractenses, mas um amigo brasileiro das redes sociais afirma ser Eria spicata Moir.

De duas, uma. Ou este colega não sabe, ou sabe muito porque é o segundo nome que passa que não confere com a pesquisa na web. Rs.

O chato disto tudo é que foi vendida para mim como Eria rosa sem nenhuma flor! Somente comprei porque o vegetativo dela me pareceu muito diferente. Arrisquei e não me arrependo. Veja https://www.blogger.com/blogger.g?tab=mj&blogID=3289191018640659854#editor/target=post;postID=5240073797087429024;onPublishedMenu=allposts;onClosedMenu=allposts;postNum=8;src=postname




Replantei logo depois da floração do ano passado.

Quando surgiram as hastes, pus o bokashi no funil de plástico e fui eliminar alguns pulgões com um pincel de cerdas chatas e pedi umas três hastes. Rs.


Arrisque: quando tiver interesse por algum exemplar, arrisque comprar sem etiqueta com identificação correta.

Aprendizado: use chorume pulverizado ou SPB spray, pois as hastes são miúdas e extremamente delicadas.

Dúvida no replantio: se cortasse os dois últimos bulbos e baixasse todo o conjunto de bulbos o exemplar iria bem? Nas fotos que vi na minha pesquisa, nenhuma tinha o vegetativo por completo! Havia somente fotos das flores...

Bom cultivo!



sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Feliz 2019! Desejo muitas orquídeas floridas.

Feliz 2019!

Desejo muitas orquídeas no seu cultivo.

Publico hoje duas delicadas que estão entoucerando muito a cada ano e aumentando as hastes florais a cada floração. Ambas tem o crescimento cespitoso e foram bem no vaso cerâmico.

Estas duas considero de fácil cultivo. Rega controlada, vento moderado e luz em abundância por pelo menos 4 horas por dia.

Uma é a Coelogyne sulphurea. Sua cor salmão quase transparente é diferenciada de outras orquídeas. Uma graça!







A outra é o Dendrochillum filiforme. Bem delicado que se destaca quando o vento movimento a haste floral pendente que possui várias flores bem pequenas. Sua cor amarelo esverdeado é bem vibrante. Particularmente não acho o vegetativo nada atraente, mas quando as hastes se desenvolvem repenso mantê-lo na coleção.





Ambas possuem as manchas na face inferior de suas folhas. Tratei como fungo e depois soube ser delas. Este foi o principal motivo de eu tê-las excluído da coleção, mas depois as mantive. Incomoda saber que suas folhas nunca serão verdes uniformes.



Há quem não dê o menor valor por elas. Gostam de flores grandes e perfumadas.

Por aqui são as queridinhas no momento!

sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Erros e acertos em 2018

Oi!


Rapidamente fiz uma reflexão sobre os acertos no cultivo deste ano e talvez seja similar a sua coleção.


1- A escolha da sua coleção é sua, portanto única. Nenhuma coleção será a mesma para dois orquidófilos. Cuide da sua!
Conserve vasos, pendurais, substratos e os tenha à disposição. Numa emergência ficará difícil encontrar o fornecedor ou o produto no mercado, apesar da compra on-line oferecer estes produtos.
2- Aproveite informações úteis. Há muita conversa e pouca substância nos canais e blogs da web, entretanto há muita gente fera! A questão é que quem é fera pouco passa do seu aprendizado, poucos orquidófilos transmitem sem interesse algum. Lembre-se todos são amigos no grupo virtual, poucos são comprometidos. Há quem participe e não possui nenhum exemplar.
3- O que é possível encontrar no mercado de São Paulo? - Tudo! Quem vende, ou tem o nicho de mercado e clientes fiéis que pagam preços relativamente altos, ou vai para o popular que todo mundo tem. Difícil é ter o meio termo neste mercado, tanto para quem vende, quanto para quem compra orquídeas. Veja o preço despencando no supermercado com extrema qualidade das orquídeas comerciais que estão no gosto do público.
4- Adapte os seus exemplares no local destinado do orquidário. Se mudar de endereço, a sua coleção será diferente devido à insolação e condições gerais. Há colecionadores que possuem casa na praia e apartamento em São Paulo, as orquídeas vão bem na praia e/ou vão bem aqui. Dificilmente agradará todas as espécies num só local.
5- Troque cortes de orquídeas. Há muita "comunidade verde" hoje em dia. Todos querem ganhar sementes e mudas, poucos estarão dispostos a pagar. Observe. Se tiver muitas orquídeas, doe ou plante num projeto social sério e respeitável. A nossa mata agradece mesmo que as espécies não sejam originárias e nativas.
6- Algumas se foram e outras chegaram. Que bom! Renove sempre os seus exemplares, seja buscando a excelência no cultivo, seja aprendendo o cultivo dela. Lembre-se que o conhecimento fica e pode ser divulgado.

Desejo um excelente 2019! Com muitas orquídeas, é claro.

Abaixo publico algumas fotos e verão que este dezembro está maluco! Aff! Há orquídeas em floração com dois meses de atraso. Rs.
Coelogyne xyrekes

Bulbophyllum

Bulbophyllum

Cattleya warnerii. Somente uma flor neste ano.

Maxillaria tenuifolia após receber replantio e micorrizas.

Hadrolaelia purpurata com potencial para fortalecer.
(Oliver é orquidófilo!Rs)

Cattleya guttata exige rega sistemática porque os pseudobulbos são finos e delicados.

Dendrobium moschatum floriu muito depois que ficou exposto ao sol. Fui fazer a foto e havia passado...rs.

Physichopsis papilio indo bem.

Stenoglottis longifolia adubado com húmus.

Dendrobium agregatum majus. Mais de 15 dias com a haste floral aberta.

Micropera rostrata de fácil cultivo.